Evite o Portunhol

bandeiras-brasil-x-espanha

Falso aprendizado

A língua portuguesa e a espanhola apresentam muitas semelhanças entre si. Com isso, uma grande quantidade de brasileiros pensa que saba falar espanhol mesmo sem ter um mínimo de estudo. Isso faz com que ele fale de modo completamente errado, apenas forçando o sotaque nas vogais, gerando assim o famoso “portunhol”.

Portunhol cria barreiras ao invés de ajudar

Quando é necessário viajar, por exemplo, para um país vizinho sulamericano, o idioma torna-se uma barreira. O portunhol não é o suficiente para conseguir se relacionar de modo pleno com os nativos e isso dificulta algumas atividades. Portanto, aprender espanhol, é importante para evitar situações do tipo.

Diferencial na carreira

Além disso, saber falar espanhol torna-se uma vantagem no currículo. O Brasil é cercado por países que falam esta língua, isso faz com que possa ser necessário ter no mínimo uma noção do idioma. É um algo a mais que deixa a pessoa à frente daqueles que sabem apenas o portunhol.

Em algumas entrevistas de emprego, quem diz saber falar espanhol e, na prática, se vira com o Portunhol, é descartado rapidamente. Veja abaixo alguns exemplos de palavras que confudem os brasileiros e flagra aqueles que não dominam o idioma:

Exemplos

Tarado: em português, a palavra é empregada para definir um homem louco por sexo e, neste sentido, perigoso e sem escrúpulos. Em espanhol, um tarado é simplesmente um bobo, imbecil ou idiota.

Groso: (leia-se grosso). Para nós, brasileiros trata-se de uma pessoa sem classe, um bruto. Para os argentinos, o adjetivo é sinônimo de alguém “poderoso” ou “genial”. Assim, uma mulher “grosa” é poderosa.

Cubiertos: não é uma coberta ou cobertor. São talheres. E a nossa coberta? Para eles, é ‘frazada’.

Mala: em português é o que usamos para levar roupas e outros objetos em uma viagem. A palavra é também associada a uma pessoa chata, insuportável. Na Argentina, mala é uma pessoa má. ‘Una mala persona’. E o que para nós brasileiros é ‘um mala’, para eles é alguém ‘pesado’ (chato). Para eles, argentinos, quando alguém é chato demais é, então, ‘muy pesado’ – sinônimo do nosso ‘muito mala’.

Aprenda corretamente. Tenha aulas de espanhol na Idiomas Rio! Aulas particulares e com professores nativos! Telefone: (21) 3256-4002

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *